sábado, setembro 01, 2007

PD - Permissão para Destruir

Pra quem não sabe, faz três meses e meio que eu fiz dezoito anos. E faz quase dois meses que tirei a Carteira Nacional de Habilitação, na verdade chamada de Permissão para Dirigir, ou PD, para quem está em seu primeiro ano.
No mesmo dia do meu aniversário, eu e meu pai fomos à auto-escola dar início ao processo de obtenção da minha carteira. Finalmente eu iria poder dirigir.
Eu tinha juntado o dinheiro que seria necessário para pagar tudo, mas meu pai resolveu que me daria de presente de aniversário. Ótimo!
Mas nunca imaginei que tirar a carteira fosse tão burocrático...
Fiz os exames médico e psicotécnico. Por algum milagre eu passei em ambos. O milagre é maior ainda no caso do psicotécnico... Tá bom que eu ocultei alguns fatos. Mas quem vai dizer tudo ali?
A escolinha eu fiz no período noturno, e quase morria de tédio naquela aula chata sobre legislação de trânsito. Nunca peguei o livro pra estudar, fiz algumas anotações no decorrer das aulas pra evitar que eu dormisse, e passei no simulado e na prova mesmo.
Perfeito! Finalmente eu iria pegar as aulas práticas...
Marquei as 15 aulas de tarde, em horários distintos, num Pálio novo e com um instrutor que me ignorava completamente.
Fiz muita merda na rua, só ganhava F (Fraco) na minha avaliação diária, e tava meio receosa de que não iria passar no exame prático.
Até que resolvi que iria passar alguns dias em São Paulo (história pra outro tópico), e como eu iria viajar, tinha que passar na prova, pois se não perderia muito tempo até conseguir fazer a prova novamente.
Paguei mais 8 aulas, e isso até me rendeu um problema, devido ao fato da auto-escola querer cobrar um valor que diferia do que estava no contrato. Briguei e paguei o valor contratual que era a minha referência.
Só falo que nas 23 aulas que peguei, economizei 276 reais, graças à leitura atenciosa que fiz do contrato.
Nesse meio tempo eu mudei do instrutor sério pra uma instrutora muito simpática. E no dia 14 de julho fiz a prova prática.
Esperei cerca de 2 horas e meia pra fazer, pois o meu carro seria um dos últimos do dia. E minha instrutora me deixou como a última do carro, pois segundo ela, eu era a que dirigia melhor.
Tá bom. O primeiro aluno reprovou, o segundo passou, e eu passei também.
Mesmo deixando o carro apagar uma vez no sinal, eu consegui!
E meus examinadores eram muito simpáticos, fiquei amiga deles.
No dia 15 de julho eu viajei pra São Paulo, louca pra levar minha habilitação comigo, mas o correio leva uma semana pra entregar.
Atualmente, eu não tenho tido tempo de dirigir, mas sempre que posso eu dirijo. Apossei-me do carro do meu pai, que agora chamo de meu. Meu carro.
Ontem mesmo, saí pra aula deixando explícito pra minha mãe, que se ela quisesse sair, saísse no carro dela. Pois eu voltaria mais cedo da aula e iria precisar do meu.
É nessa parte que o negócio fica interessante, ontem pela primeira vez eu quase bati o carro!
Confesso até que fiquei um pouco temerosa...
Fechei um cara no balão (sem querer!), e ele além de quase bater em mim, saiu buzinando que nem um louco.
Cheguei lívida no bar para o qual eu estava indo, e lá pedi que alguém dirigisse meu carro até minha casa, mas foram tantas piadinhas tentando descobrir o porquê do meu pedido, que acabei largando todos lá e vim embora sozinha mais cedo.
“Nossa, ela deve ter feito alguma coisa muito errada vindo pra cá, não quer nem ir embora só...”
Mas até foi bom eu não ter contado minha quase primeira batida para quem estava lá, caso contrário eu estaria sendo zoada até agora.
E como tenho que pegar uma rodovia pra chegar a minha casa, vi que não estou dirigindo tão mal...
Mas ainda tenho que melhorar um bocado!
Fazer o quê, né?
Pelo menos eu passei e posso ir treinando até que algum policial resolva cassar minha PD...
E meu carro? Ah, pobre carro.
Por enquanto ele ainda não tem um arranhão.
Por enquanto...
Ah, e hoje acordei de ressaca.
Não alcoólica, pois não bebo tem quase um ano.
Ressaca moral. E um humor não muito bom.
E agora, vou levar minha mãe ali de carro... Ainda bem que ela não sabe das minhas peripécias ontem.

3 comentários:

Savanna Chrsitna disse...

rsrsrs...minha prima Lari. é barbeira hauhauhauhaua

Te adoro primaaaa
bju da Sah***

Jorge disse...

Acho que a ultima coisa que queria era que alguém comentasse sobre o seus erros com ar de gozação...por esse motivo que te digo:::: Eu entendo o que vc disse... eu passei por quase a mesma coisa...

Zoltan disse...

Eu aprendi na marra. Minha mãe fez uma cirurgia na época e o carro ficou parado na garagem. Justamente no dia que chegou minha PD. =D

Fiz mais aulas que devia, tive problemas contratuais tb, e errei pra burro no trânsito. Medo? Medo é uma coisa boa no trânsito. O pior é quando se ganha autoconfiança demais.
Você esta no caminho certo. Quando se pode contar somente consigo mesma, aprende-se mais rápido. Prossiga assim. Ouvir os outros dando conselhos de direção é um porre.. Vai por mim..